Poesia e historinhas

  • Amores Anônimos

    Sorte de quem se conecta. Se deixar conhecer é raro e exige muita coragem. Se deixar amar então... Por isso que eu penso que todo amor, de certa forma, é anônimo. Tem mistérios que são só nossos, tem segredos que nem a gente sabe que tem. Mesmo porque boa parte do amor se vive longe dos olhos curiosos de quem sente. Tem amor que se vive mais na mente que no corpo, tem amor que nunca foi dito, tem amor de todo tipo. E pode ter certeza que mesmo a entrega que transborda, mesmo nela existe alguma história que nunca foi contada. E é por isso que esse livro é tão especial. São páginas clandestinas, cada foto é fresta de janela, é olhar de detetive que participa sem ser notado. O público afeto que é de todos, ainda que privado. Amei só, e junto, quando estive ali. 

    Livro: Amores Anônimos
    Editora: Capote Books (@daniarrais + @yanaparente)